Balanço 2018

Balanço 2018: tecnologia e excelência em destaque

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
Tempo de leitura: 4 minutos

Ufa, que ano! Entre as turbulências econômicas e políticas no Brasil e no mundo, a realidade das empresas também apresentou suas revoluções no balanço 2018. O avanço tecnológico e gerencial segue em direção a um universo cada vez mais conectado, baseado em dados e automatizado. Para fazer frente a todas as mudanças, os negócios precisam garantir seu foco em excelência operacional.

Nenhuma evolução se sustenta se não estiver baseada em produtividade e lucratividade. Assim, se torna fundamental que, perante as transformações cada vez mais rápidas do mercado, as empresas tenham a capacidade de identificar quais são as tendências que se relacionam com seus negócios e podem efetivamente trazer resultados. Sem dúvida, a gestão baseada em dados é uma estratégia que deve estar na base dos empreendimentos. No entanto, é preciso saber em que e quanto investir para colher os melhores frutos.

Ao fazer o balanço 2018, se percebe que a eficiência é um fator preponderante em todas as iniciativas. Desde a busca por energias mais limpas e baratas até o uso de sensores para automatização de processos na indústria e no campo, tudo caminha para a utilização mais inteligente de recursos. Dessa forma, metodologias já consagradas, como o Lean Six Sigma, são aliadas do avanço tecnológico. Com sua filosofia de eficiência, dão o substrato necessário para que os investimentos não sejam baseados em modismos ou achismos.

Balanço 2018: tecnologia transforma setor automotivo

A excelência operacional teve seu berço no setor automotivo – e a tecnologia sempre caminhou a seu lado. Contudo, o gigantismo da indústria automobilística também torna mais lentos os processos de mudança, e a pergunta agora é se os grandes players se ajustarão a tempo às tendências globais de mobilidade. O desenvolvimento de veículos elétricos, autônomos e compartilhados, paralelamente aos desafios das grandes cidades, indica mudança radical no perfil mercadológico.

Por um lado, as alterações do setor são provenientes de demandas dos consumidores. Enquanto a indústria busca fazer mais com menos, o mesmo vale para aqueles que precisam se deslocar rapidamente em vias cada vez mais abarrotadas de veículos. Por outro, a substituição do petróleo por energias mais limpas e baratas deu grande estímulo ao carro elétrico. A fim de estimular essa tendência, iniciativas públicas e privadas vêm facilitando o abastecimento em estações de recarga.

Grande parte das novidades em desenvolvimento estão ancoradas em Big Data, e um imenso mercado se abre nessa direção. Se pensamos no desenvolvimento de veículos autônomos então… Se, como disse Bill Ford, as montadoras estão virando fábricas de software, essa transformação também impulsiona diversos outros negócios. A automação também estimula a prática de compartilhamento, que já dá seus primeiros passos via serviços da Uber. Em 2030, provavelmente nossa forma de se deslocar pelas cidades será completamente diferente.

Energia solar tem destaque no balanço 2018

Balanço 2018: energia mais limpa e sustentável

A sustentabilidade, econômica e ambiental, também faz parte do balanço 2018. No setor de energia, o uso de fontes mais limpas, como solar e eólica, traz efeitos para outras áreas produtivas. Não é só no setor automotivo que a eletricidade mostra suas vantagens. Do campo às smart cities, a forma de produzir e utilizar energia se altera com velocidade, associada a tecnologias como Internet das Coisas (IoT).

Os painéis solares estão transformando o panorama no agronegócio, levando energia e conectividade a lugares distantes dos grandes centros. Dessa forma, negócios que antes estavam isolados agora podem contar com acesso à internet e recursos mais baratos de energia. Ainda que dependam de um custo inicial relativamente alto, o ganho se revela no médio prazo, com eletricidade potencialmente gratuita.

Nas cidades, também os painéis solares ganham destaque, na geração de energia para condomínios e empresas. Mecanismos de geração distribuída permitem combinar diferentes fontes, incentivando a autogeração e a troca de créditos com as distribuidoras. De outra parte, soluções de IoT permitem o consumo inteligente, por meio de sensores e controle remoto. No entanto, a cidade do futuro não vai se materializar de uma hora para outra. São os pequenos incrementos, que passam despercebidos em nosso cotidiano, que lentamente vão mudando a forma como vivemos nas metrópoles.

Balanço 2018: dados e mais dados, mas com segurança

Praticamente todas as transformações tecnológica contam com a base de Big Data. São os dados que abastecem a Inteligência Artificial, que permitem previsões e fazem funcionar os sistemas complexos. Nesse contexto, se faz cada vez mais importante dar atenção à segurança dos dados, pois a automação depende dela para seu correto funcionamento. Analogamente, o uso de dados para business intelligence coloca em questão a segurança da informação das pessoas e das empresas.

Em maio deste ano, entrou em vigor a nova lei de proteção de dados pessoais da União Europeia. Entre outros princípios, está o de maior controle do usuário sobre os dados pessoais que são coletados pelas empresas. Embora seja válido para aquele grupo de países, todas as empresas que têm atividades ligadas a usuários europeus estão sujeitas às regras. Isso tem impacto em marketing e CRM e revela a crescente preocupação dos governos com a segurança de dados.

Em contrapartida, a automatização de processos nas empresas também dá relevo à proteção contra crimes cibernéticos. Se toda uma fábrica é controlada por máquinas e sensores, a exposição a fraudes e ataques diminui por um lado e aumenta por outro. Equipamentos conectados à internet estão sempre sujeitos a hackers. Assim, ao mesmo tempo em que se desenvolvem as tecnologias, é preciso investir em sua segurança.

Balanço 2018: não há avanço sem excelência

Como dizemos sempre, não adianta investir em novas tecnologias só porque “todo mundo está fazendo”. Conhecer o seu negócio e gerenciá-lo de maneira eficiente é o único caminho para sobreviver em tempos tão revolucionários. Ao longo de 2018, apresentamos aqui inúmeras ferramentas que são úteis para determinar rumos a seguir, sempre de olho na produtividade. Não se esqueça: a tecnologia é só o meio. Estabeleça seus objetivos e foque nas pessoas – esse é o segredo para ter sucesso em 2019. Feliz Ano Novo!

Para saber mais sobre excelência operacional , tendências e sua aplicação nas empresas, fale com a gente! E siga nossos posts no Facebook.

Edição: Svendla Chaves – jornalista

Imagens: BiZkettE1 e jcomp/Freepik

Conquiste a
Excelência Operacional

E-book:
Excelência Operacional

BAIXE AGORA

About Otávio Monsanto de Paula

Profissional de Excelência Operacional e Business Intelligence! Blog: Excelência em Pauta.com.br
Like
Like Love Haha Wow Sad Angry

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

For security, use of Google's reCAPTCHA service is required which is subject to the Google Privacy Policy and Terms of Use.

If you agree to these terms, please click here.