Você-só-controla-aquilo-que-mede!

DMAIC, terceira etapa: analisar

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
Tempo de leitura: 3 minutos

Quando se fala em analyze (analisar) dentro do DMAIC, entende-se que a ordem qualitativa dos problemas, bem como a sua quantidade, já foi definida nas etapas iniciais. Agora é o momento de se fazer a identificação das causas envolvendo os problemas​ prioritários. Dessa forma, serão encontradas as maneiras de se solucionar a causa de quebra no padrão de qualidade e alcançar a Excelência Operacional.

No setor de agronegócio, por exemplo: se pode analisar uma situação de baixa nas vendas. Busca-se um aprimoramento na metodologia de ofertas e promoções com as vendas. Como posso vender mais? Como posso manter ou melhorar o padrão do meu produto e, dessa maneira, atingir um maior nível de vendas?

Nessa etapa do DMAIC, é imprescindível o uso de algumas ferramentas. Elas vão ajudar a descobrir quais são os fatores prioritários que estão gerando falhas operacionais dentro da produção. Com elas, é possível formar uma matriz de priorização mais bem elaborada para analisar os dados coletados.

Toda solução definida após a etapa de análise deve(?) ser implantada em escalas pequenas na empresa. Permite-se, assim, a possibilidade de atualizações e modificações que melhorem o processo corretor em execução. A partir do momento em que a meta estabelecida for alcançada, aí sim pode-se implantar a nova solução operacional desenvolvida. Não é recomendável que se faça o contrário, pois acaba gerando o desnecessário risco de falha geral. Isso acarreta mais custos e uma espécie de “pane total” nos resultados do projeto e, é claro, na busca pela Excelência Operacional. Não arrisque tudo!

Só podemos analisar algo em profundidade quando o mesmo é passível de mensuração!

Ferramentas na prática

  • Realizar um bom brainstorming com a equipe promove um turbilhão de soluções plausíveis. O brainstorming é um processo de geração de ideias. Em um momento sem grande formalidade ou restrições, a equipe se reúne para colocar na mesa todas as ideias possíveis sobre um determinado tema.
  • Com o desenvolvimento de fluxogramas, é possível definir o sequenciamento operacional da resolução dos problemas.
  • diagrama de causa e efeito também pode ajudar, considerando as seis possíveis classificações para os problemas na operação, também conhecidas como 6M (método, máquina, meio ambiente, medida, mão de obra, material)..
  • É interessante que se faça uma Stackholders Analysis na etapa de análise. Trata-se de definir quais serão os departamentos alterados durante o processo de reestruturação, pessoas que serão afetadas e poderão ter uma mudança de cargo ou demissão, quais equipes não vem rendendo o esperado dentro da empresa, etc. Esse processo ajuda a definir os responsáveis diretos na quebra dos padrões de qualidade do produto final e, assim, quem está trabalhando diretamente na correção destes problemas.

No próximo post, falaremos sobre a penúltima etapa da metodologia DMAIC, denominada como improve (implementar). Vai chegando a hora decisiva dentro da consolidação da Excelência Operacional do produto. Acompanhe!

Tem curiosidade sobre o Lean Six Sigma e quer alcançar a Excelência Operacional no agronegócio? Fale com a gente e siga nossos posts no Facebook.

Edição: Svendla Chaves – jornalista

Imagens: Gerd Altmann/Pixabay

About Otávio Monsanto de Paula

Profissional de Excelência Operacional e Business Intelligence! Blog: Excelência em Pauta.com.br
Like
Like Love Haha Wow Sad Angry

Deixe um comentário

1 Comentário em "DMAIC, terceira etapa: analisar"

avatar
newest oldest most voted
trackback

[…] é a hora de analisar quais as fontes de variação (X) vitais no processo, quais são significativas para os resultados, […]