Customizar não somente o estilo, mas incluir novas funcionalidades não previstas originalmente.

Descubra como a customização do ambiente de BI pode gerar mais engajamento.

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
5
Tempo de leitura: 4 minutos

Ao longo dos anos trabalhando com BI, observamos a velocidade com que as tecnologias evoluem para atender a customização dos trabalhos demandada pelos clientes. É fato também que, em razão das diferentes necessidades que buscamos atender, encontramos barreiras. Ou seja, há coisas que as ferramentas não fazem. Podemos citar como exemplo a quantidade limitada de gráficos e a falta de interoperabilidade com outras fontes de dados, pagas ou não. Atualmente temos a necessidade de advanced Analytics, precisamos de medições mais confiáveis. Muitas ferramentas não ofereciam ou não oferecem essas habilidades nativamente. Isso faz com que os usuários sejam resistentes a adoção das tecnologias.

A customização de ferramentas de BI é importante?

A resposta a essa pergunta é simples, SIM!

Os principais motivos para a customização é gerar o engajamento dos usuários com a ferramenta. Ou seja, manter todos os padrões que já são mantidos em todos os ambientes da corporação. Ampliar a capacidade de análise das ferramentas. Criar conexões com sistemas legados, ou com produtos utilizados em áreas específicas.

Podemos citar, por exemplo, ferramentas de visualização que possuem funções estatísticas, mas são limitadas. Por meio da customização cria-se comunicação com R, ampliando de forma gigantesca as possibilidades de análise.

Hoje em dia não podemos mais nos dar ao luxo de não poder realizar algo somente pela ausência da funcionalidade na ferramenta. Se a função não é nativa, queremos poder introduzi-la. Vivemos em tempos de criatividade livre: se a função não existe, nós a faremos.

Customização de estilos (look´n feel)

Criatividade para criar a customização ideal
Fonte: Knowledge@Wharton

Por meio da customização dos estilos da aplicação web é possível criar uma experiência de navegação corporativa, deixando transparente a fronteira entre ferramenta BI e intranet, por exemplo.

Praticamente todas as ferramentas de visualização apresentam documentação extensa sobre este tipo de customização.

Alguns exemplos de BI Vendors proveem documentação extensa ou ferramentas para personalização da aplicação web:

  • MicroStrategy: fornece plugin para Eclipse, em que é possível acessar e alterar toda a aplicação web. De forma simples e rápida, além de manter documentação extensa.
  • Cognos Analytics(11): para configuração de todo o ambiente web, necessária a criação de arquivos JSON com todas as características. Basta fazer upload do arquivo para o servidor e aplicar o tema diretamente na ferramenta.
  • Pentaho: apresenta extensa documentação sobre como realizar as personalizações, é necessário bom conhecimento em desenvolvimento web (HTML, JavaScript, etc.), assim como XML.

É muito importante ressaltar que existem passos intermediários para realização da customização, como configuração das ferramentas e o entendimento do funcionamento da aplicação web.

Customizações para acesso a novas fontes de dados, APIs e Web Services

Acredito que o grande valor das customizações está na capacidade de ampliar a forma e a variedade de dados utilizados.

Com o avanço da IoT, há cada vez mais dados disponíveis para análise, além dos Web Services públicos ou corporativos. Para análise massiva de dados, temos conectores para Hadoop, o que potencializa nossa capacidade analítica.

Como exemplo podemos citar:

  • Tableau SDK: com seu SDK é possível utilizar Python juntamente com a ferramenta, o que amplia tanto a capacidade analítica quanto de processamento. Através desse SDK é possível utilizar algoritmos de machine learning, como modelos estatísticos para agrupamento, entre outros.
  • Business Objects: processamento e apresentação de dados utilizando REST API. Qualquer fonte de dados que esteja disponível através de REST pode ser analisada. Com essa liberdade, temos a oportunidade de enriquecer nossas análises.

Cuidado!

Todo cuidado é pouco com customizações.
Fonte: Deutche Bourse Group

Podemos observar que as customizações podem ter um papel importantíssimo na estratégia de negócios, mas, se não houver controle, elas se tornarão um problema grave.

As desenvolvedoras não dão suporte em customizações, assim, caso você faça algo que danifique o software, a responsabilidade será toda sua. Ou seja, a garantia do software é invalidada, o que obriga a contração de uma consultoria na tentativa de reverter o quadro.

Formas de minimizar o impacto de erros:

  1. Manter backup atualizado.
  2. Criar controle de versão e acompanhamento das alterações.
  3. Ter pessoal capacitado para desenvolvimento.
  4. Quando possível, ter ambiente de laboratório.
  5. Identificar riscos de segurança.

Necessidade X Risco

Ao longo deste post espero ter demonstrado que as capacidades das ferramentas podem ser muito ampliadas, abrindo novos horizontes e fornecendo novos pontos de vista. Não podemos esquecer, no entanto, de que existe risco nas customizações, que podem custar muito tempo e dinheiro para serem corrigidas.

Assim, cabe à equipe de Business Intelligence, Infra, desenvolvedores e usuários de negócio avaliar se vale a pena correr esse risco. Devemos buscar sempre o melhor para o negócio, as customizações podem mudar o jogo, mas os riscos, como qualquer decisão de negócio, precisam ser avaliados.

Saiba mais:

Tem curiosidade sobre Analytics e quer alcançar a Excelência Operacional? Fale com a gente e siga nossos posts no Facebook.

 

Conquiste a
Excelência Operacional

E-book:
Business Intelligence (BI)

BAIXE AGORA

About Leonardo Galler

Analista de Business Intelligence com especialização em Estatística Aplicada. Aspirante a Cientista de Dados e apaixonado por Data Discovery e All Things Data!
Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
5

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

avatar