comportamento-do-consumidor-online

Comportamento do consumidor online

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
Tempo de leitura: 4 minutos

Prever o que pensam e esperam os clientes. Este é um dos principais desafios para obter sucesso nos negócios; o segredo está em observar e tirar ideias a partir do comportamento do consumidor online. As ferramentas do Marketing Digital facilitam o dia-a-dia corporativo através de métricas, indicando exatamente por onde andaram e o que fizeram os seus consumidores em potencial, quando navegam pela web.Dessa forma, além de conhecer melhor o cliente, também é possível traçar estratégias mais precisas e prever o comportamento do consumidor online.

Pensando como um gestor, a estratégia é o caminho mais assertivo para alcançar resultados positivos. Portanto, os processos, procedimentos e cronograma são fundamentais para o cumprimento das metas.Neste ponto de vista, as ferramentas do Marketing Digital serão as principais aliadas na gestão quando se diz a respeito do comportamento do consumidor online. As decisões intuitivas ficaram no passado e hoje um especialista em métricas – capaz de cruzar todos os dados e interpretar o que deve ser de fato relevante – “vale ouro”. 

Monitore o comportamento do consumidor online

Por meio de relatórios e análises é possível monitorar o comportamento do consumidor e avaliar o ROI (Retorno sobre Investimento). Parece simples como uma regra de três, mas não é.   A visão analítica é fundamental tanto na escolha das ferramentas do Marketing Digital, adequadas ao planejamento da campanha, quanto na hora de interpretar todas as métricas e relatórios apresentados sobre o comportamento do consumidor online.  

O que são métricas do Marketing Digital?

São sistemas de mensuração que quantificam uma tendência, comportamento ou variável de negócio, permitindo medir e avaliar o desempenho de qualquer ação de marketing. Saber o que medir e porquê é essencial na escolha da métrica mais adequada a cada estratégia.

E por falar neste assunto, o blogExcelência em Pauta” resgatou uma pesquisa realizada pela Fecomercio (Federação do Comércio do Estado de São Paulo) que aponta a preocupação em entender sobre o comportamento do usuário paulistano na Internet. Entre os entrevistados, 61,8% buscam informações diversas quando estão online; 65,8% dizem usá-las como ferramenta profissional; 74,6% usam a web para consultar produtos ou serviços e 70,1% dos entrevistados afirmou usar algum tipo de filtro para expor suas informações em redes sociais.O levantamento foi realizado em junho de 2015, com 1000 usuários de Internet, nos principais pontos de fluxo da cidade de São Paulo.   

Métricas são importantes, por quê?  

Agir de acordo com as informações embasadas em dados quantitativos é fundamental para as decisões estratégicas de cada negócio.Com as métricas é possível detectar falhas operacionais e sugerir soluções, identificar os pontos fortes e, principalmente, saber quem é o cliente em potencial, o qual chamamos de lead.Por isso elas devem ser incorporadas a linguagem operacional da sua empresa. As métricas do Marketing Digital proporcionam um número grande de respostas sobre o comportamento online do consumidor. Por exemplo:

comportamento-do-consumidor-online

  1. Quais são as características do visitante? Ex.: idade, sexo, localização
  2. Qual o número de visualizações no seu site?
  3. Quais foram os textos compartilhados no blog. Quais foram comentados?
  4. Quanto tempo os visitantes navegaram na sua página?
  5. Quantos compraram?
  6. Quantas pessoas entraram e saíram da sua página sem interagir?
  7. Quais são os textos mais lidos e os mais desprezados?
  8. Quais canais de comunicação geram mais tráfego?
  9. Quais redes sociais justificam o investimento?
  10. Quais redes sociais conectam a empresa aos clientes em potencial?

Depois de reunir todos estes dados, reavalie a estratégia inicial para otimizar os resultados. Por exemplo: “Considere os textos mais lidos na sua página e defina um padrão a partir desse tema; investigue os perfis dessas pessoas, cruze as informações disponíveis para ter um “Raio X” do lead. Esse é o primeiro passo para prever o comportamento do consumidor online.

Outra surpresa satisfatória será com relação aos esforços desnecessários em algumas redes sociais. Certamente descobrirá que para tal nicho de mercado o Pinderest funciona melhor que o Instagram, assim como o Linkedin será mais eficiente para um engenheiro, do que o Facebook. Com isso, você conseguirá saber quais as redes sociais estão gerando os melhores resultados e em quais deve direcionar os esforços, aumentando o investimento, em suma Você está obtendo o melhor daquilo que chamamos de Excelência Operacional.

Quais canais geram mais tráfego?

O consumidor está na rede em busca de informações.   Ele pode chegar até o site/blog da sua empresa de algumas formas distintas:

  • Busca Orgânica(Organic Search) – as pessoas que encontraram seu conteúdo através de buscas por palavras digitadas nos sites de busca.
  • Redes Sociais – as visitas chegam na sua página através de anúncios ou postagens expostos nas mídias sociais (Instagram, Facebook, Pinderest, etc)
  • E-mail – uma das ferramentas mais poderosas para a divulgação de conteúdo.
  • Busca Direta (Direct)- quando a URL do site é digitada no navegador da pessoa interessada na pesquisa
  • Referências (Referral)- visitantes que chegam no site através de outro site, por exemplo: quando inserimos um link para o destino da página principal de outra empresa. 
  • Buscas Pagas (Paid Search) – pessoas que clicam em anúncios e chegam até as páginas de determinado site.

Conclusão

Toda vez que algum visitante completa alguma atividade que seja importante para o seu negócio é feita uma conversão. Por exemplo: assinatura de newsletter, baixar ebooks, preencher um formulário ou até mesmo comprar um produto ou serviço. Analisar o comportamento dos visitantes que geram alguma conversão e cruzar esses dados com a quantidade de visitas desse público é uma alternativa para mensurar o comportamento do visitante,  em estágios diferentes de relacionamento com a sua marca.

Traçar estratégias de Marketing Digital demanda tempo e, principalmente, muita atenção. Cabe a você (ou ao profissional que for contratado para isso) decifrar o “Mapa do Tesouro”. Este é o caminho que antecipa a possível reação do consumidor com relação ao seu produto e/ou serviço. O apoio de um consultor especializado nesta área ou agência – aptos a entender sobre a sua empresa, aliando os conhecimentos sobre Marketing Digital e Business Intelligence – será fundamental para agir antes que a concorrência.

Fica aqui o meu convite para trocar ideias sobre esse post, a sua participação é vital nessa discussão! Quer saber mais sobre melhoria de processos e Marketing Digital para alcançar a Excelência OperacionalFale com a gente!

E claro, acompanhe nos página no Facebook!

Edição: Viviane Zanardo Lancellotti – Jornalista

Imagem: Idéia de Marketing

 

About Otávio Monsanto de Paula

Profissional de Excelência Operacional e Business Intelligence! Blog: Excelência em Pauta.com.br
Like
Like Love Haha Wow Sad Angry

1
Deixe um comentário

avatar
1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
0 Comment authors
A tecnologia já chegou ao varejo físico - Excelência em Pauta Recent comment authors
newest oldest most voted
trackback

[…] da gôndola e devolvido, por exemplo. Na prática, o nível de controle que a loja tem sobre o processo de compra acaba se tornando tão eficiente quanto no e-commerce. Só que a conversão é maior, bem […]