O que é inteligência competitiva?

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
Tempo de leitura: 3 minutos

Inteligência competitiva: guarde bem estas duas palavrinhas se você quer se manter à frente de seu mercado. Em tempos em que os recursos às vezes faltam e em que é preciso fazer mais com menos dinheiro, dar valor à informação pode ser o diferencial necessário para fazer sua empresa vencer a corrida em busca de mais clientes e lucratividade.

Mas como alimentar essa habilidade? A inteligência competitiva, ou inteligência de mercado, nada mais é do que a capacidade de coletar e interpretar, de forma estratégica e alinhada com suas metas, informações do mercado: consumidores, concorrentes, fornecedores, tendências tecnológicas, econômicas e ambientais. Assim sua empresa pode compreender melhor o ambiente em que está inserida e se antecipa para atender às demandas que surgirão em curto ou longo prazo.

Estar atento ao cenário pode tanto ajudar a evitar riscos e crises, prevendo mudanças que tenham impacto no negócio, quanto identificar novos nichos de atuação e correções de rumo, graças a alterações mercadológicas. A inteligência competitiva também serve para monitorar o nível de excelência operacional e competitividade de uma empresa diante de seus concorrentes e dá substrato à tomada de decisões, evitando “achismos” e julgamentos meramente intuitivos.

Vantagens de atuar com inteligência competitiva

Dar suporte e garantir a execução da estratégia corporativa: o acompanhamento das metas, de forma cruzada com as modificações do mercado, proporciona mais segurança ao planejamento estratégico.

Acompanhar as transformações da concorrência: vale para a concorrência direta e também para outros players que possam agregar informações e ajudar a traçar a direção dos negócios.

Incorporar melhores práticas: especialmente na detecção de novidades em serviços e tecnologias ou em ações que levem à busca da excelência operacional.

Prever e ter rapidez na resposta aos movimentos do mercado: perceber de forma antecipada rupturas e avanços também propicia que a organização tenha tempo de preparar-se para o que vem por aí!

Planejar lançamento de novos produtos, unidades ou linhas de negócio: compreender como o mercado vai reagir é um dos primeiros passos para dar andamento a novos projetos.

Dar solidez ao planejamento financeiro e de marketing: ninguém tem dinheiro para jogar pela janela, certo? Assim, conhecer o cenário é fundamental para fazer o empenho de investimentos nestas áreas.

Minimizar riscos: sabe aquele velho ditado de que prevenir é melhor que remediar? A inteligência competitiva está aí justamente para ajudar seu negócio a manter a rentabilidade!

Preparar-se para ações de inovação: não existe inovação sem pesquisa…

Como implementar a inteligência de mercado?

Estar de olho no mercado parece fácil à primeira vista, mas pode exigir alguma infraestrutura e planejamento. O ambiente externo pode ser complexo, algumas ferramentas são caras – e ainda, para conseguir informações sobre o ambiente competitivo, não vale infringir a ética.

Como descobrir o máximo possível, da forma mais rápida possível, sobre seus concorrentes e seu mercado? É possível usar fontes públicas, pagas ou gratuitas, como sites, bancos de dados e mercados de ações. Ferramentas de business intelligence que usam a tecnologia da informação, como data mining, são essenciais para esse trabalho, que pode ser melhor executado se contar com especialistas no assunto. Acompanhar de forma sistemática o que é publicado na imprensa, nas agências de notícias e nas redes sociais sobre seus concorrentes e seu setor também é uma das principais estratégias para manter-se em dia com as novidades.

Micro e pequenas empresas podem buscar auxílio em entidades de apoio, como o Sebrae, que disponibiliza informações de mercado, como pesquisas e estudos setoriais, e auxilia na atualização dos empreendedores, para que possam acompanhar as inovações de suas áreas de negócio. Fontes públicas e redes sociais como Facebook e Twitter também podem ser utilizadas para coleta de dados – mas vale lembrar que é preciso fazê-lo de forma organizada e sistemática para que se possa confiar na qualidade da informação.

Vivemos um momento de transformações velozes e radicais em todos os ângulos: economia, política, tecnologia, meio ambiente. Para acompanhar o que acontece, mais do que nunca é preciso estar-se atento ao entorno e ter capacidade de reagir de forma ágil e eficaz. Conte com a nossa ajuda para isso! E siga nossa página no Facebook.

Edição: Svendla Chaves – Jornalista

Fotos: Ryan McGuire e Lili Shi/Pixabay

About Otávio Monsanto de Paula

Profissional de Excelência Operacional e Business Intelligence! Blog: Excelência em Pauta.com.br
Like
Like Love Haha Wow Sad Angry

Deixe um comentário

Seja o Primeiro a Comentar!

avatar