Gerenciamento de projetos

Quatro tendências para gerenciamento de projetos

O gerenciamento de projetos tem um lugar cada vez mais relevante no mundo dos negócios. E esse cenário deve ser ainda mais expandido após a pandemia. Sem dúvida, as empresas voltarão com força total, correndo contra o tempo para recuperar o que foi perdido. Nesse sentido, o gerenciamento de projetos terá um papel ainda mais importante.

Para acompanhar a velocidade das demandas, os gerentes precisarão fornecer resultados mais rapidamente e com mais precisão do que antes. Será preciso abrir mão de sistemas e processos antigos e ineficientes, buscando opções mais modernas e resolutivas. Por outro lado, é preciso saber conjugar as novas tecnologias com os ensinamentos aprendidos ao longo do tempo.

Apesar dos esforços crescentes nas empresas para reunir estratégia e resultados, muitas iniciativas ainda naufragam por falhas humanas ou de sistemas e processos. Estima-se que aproximadamente 70% dos projetos organizacionais não atingem os resultados esperados. Assim, para garantir o desempenho dos negócios, é preciso apostar em mecanismos que vinculam investimentos organizacionais a resultados de negócios.

Apresentamos a seguir, quatro tendências globais para o gerenciamento de projetos. Algumas delas, de fato, estão ligadas ao momento peculiar que vivemos. Outras fazem parte do desenvolvimento metodológico e tecnológico do setor.

Metodologias novas e híbridas no gerenciamento de projetos

Com o trabalho mais disperso e remoto, novos processos serão necessários na adaptação a um fluxo de trabalho menos tradicional. À medida que nos acostumamos a formas de trabalho mais flexíveis, precisamos seguir processos menos rígidos e mais orientados. Uma tendência para os próximos anos é a de combinar metodologias tradicionais e ágeis.

Nessa direção, as metodologias ágeis são cada vez mais associadas ao gerenciamento de projetos. Cada vez mais, gestores e organizações buscam flexibilidade na metodologia, na tentativa de acomodar ambientes de projeto em rápida mudança. O agile é um conjunto de princípios que ajuda na rápida adaptação às mudanças e apresenta uma abordagem mais flexível do que a estrutura rígida em cascata tradicional. A metodologia está ganhando popularidade e se tornando o padrão para muitas empresas em várias indústrias.

A abordagem ágil na gestão de projetos prioriza a velocidade do mercado e altera a disponibilidade dos processos, planos e documentação. Cada vez mais comuns, as práticas ágeis podem ser adotadas de formas diferentes em cada organização, favorecendo o desenvolvimento de metodologias híbridas.

Use seu conhecimento do negócio para entender qual metodologia funciona melhor para cada projeto. A abordagem tradicional, por exemplo, pode ser usada para projetos simples, e a ágil para situações complexas que envolvam várias iniciativas concomitantes.

Gerenciamento de projetos

Inteligência artificial em toda parte

A inteligência artificial (IA) é hoje, de fato, um dos principais fatores de desenvolvimento em gerenciamento de projetos. Essa tecnologia ajudará a definir prioridades para os projetos e a distribuição de recursos para a produção. A consistência na tomada de decisão é alcançada com muito mais facilidade pelas máquinas do que pelas pessoas.

Há um crescimento contínuo do uso de IA nas empresas, a fim de resolver problemas repetitivos no processo de gerenciamento de projetos. Inegavelmente, a inteligência artificial abre espaço para que as equipes possam se concentrar em um trabalho mais significativo e criativo. Os algoritmos participarão cada vez mais de maneira significativa de operações básicas que podem ser automatizadas.

Quanto mais complexos os projetos, mais valor pode ser obtidas com IA para entender o processo, os riscos e os resultados. A inteligência artificial também pode ajudar a melhorar a tomada de decisões em vários níveis dentro de uma organização. Depois de automatizar a gestão dos dados, a execução do projeto será muito mais fácil do que antes.

Equipes virtuais no gerenciamento de projetos

Com toda certeza, o “novo normal” muda o cenário dos negócios; boa parte das empresas está trabalhando remotamente por falta de qualquer opção. De fato, a colaboração remota receberá uma atenção significativamente maior durante todo este ano, mas não só. Isso sem dúvida terá um impacto profundo na gestão das equipes de projetos.

As equipes internas diminuem, pois os colaboradores não precisam estar no mesmo local físico. Ou seja, eles podem estar em qualquer lugar do mundo, trabalhando em equipes virtuais. Isso traz benefícios como redução de viagens, logística e outros custos administrativos. Nesse sentido, o sucesso depende de boas ferramentas de comunicação e software eficientes de gerenciamento de projetos.

Para criar espaços de trabalho verdadeiramente resilientes, a comunicação entre equipes remotas é fator fundamental no gerenciamento de projetos. A maioria das empresas preferirá as soluções de gerenciamento projetadas para trabalhar a partir da nuvem.

O lado humano é sempre fundamental

A tecnologia desempenha um papel cada vez mais central no gerenciamento de projetos. Em contrapartida, a demanda por gestores com altos níveis de inteligência emocional também está crescendo. Ou seja: se as máquinas podem fazer o trabalho repetitivo, são as pessoas que podem motivar outras pessoas a alcançar um produto final mais bem-sucedido.

Conforme os projetos se tornam mais complexos e interconectados, os gerentes de projeto precisam colaborar com grupos mais amplos de partes interessadas. Isto é, precisam ter habilidades de inteligência emocional para entender e se comunicar com diversos grupos. E os ambientes de trabalho devem se tornar cada vez mais diversos, gerando assim novas demandas relacionais. Nesse sentido, saber lidar com as emoções tem tudo a ver com o sucesso do projeto.

A compreensão das tendências de gerenciamento de projetos para 2020 ajudará as empresas a coordenar estratégias de negócios novas e existentes. Quaisquer que sejam as tendências futuras, o principal é entender que a chave do sucesso continuará sendo, em todos os casos, a habilidade e a criatividade das pessoas.

Para saber mais sobre excelência operacional, fale com a gente! E siga nossos posts no Facebook.

Edição: Svendla Chaves – jornalista

Imagens: Fauxels/Pexels e Jo Szczepanska/Unsplash

Conquiste a
Excelência Operacional

E-book:
Gestão de Portfólio de Projetos

BAIXE AGORA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *